Já fui numa consulta… por que preciso voltar?

Hábitos alimentares não são formados da noite para o dia. São fruto de uma contínua interação de fatores de começou muito antes de cada um de nós de nascer, com os hábitos de nossos pais, avós, bisavós, etc, mas que vai sendo modificado dia a dia de acordo com nossa rotina, tempo (ou falta dele) para preparar as refeições, preferências alimentares, entre tantas outras coisas…

Quando alguém resolve procurar um Nutricionista, geralmente:

  1. Está em busca de hábitos mais saudáveis (e já está consciente de que há algo que precisa mudar);
  2. Quer emagrecer (e consequentemente, percebe que a forma como está se alimentando não está ajudando muito);
  3. Está com algum problema de saúde e precisa se alimentar de forma mais condizente com sua situação atual;
  4. Está grávida (ou tentando engravidar) e sabe que precisa de uma alimentação saudável desse momento em diante..

A motivação pode ser outra, mas dificilmente varia muito dessas que eu falei. Em todo caso, é o HÁBITO alimentar que está em jogo, que necessita de uma avaliação e necessita de modificações.

capa (1)

Mas como falei, hábitos não se formam de uma hora pra outra e muito menos se modificam apenas pela nossa vontade (seria ótimo se fosse assim!). Há quem diga que precisamos de pelo menos 21 dias treinando o novo hábito para que o mesmo se incorpore naturalmente a nossa rotina.

Assim, ao procurarmos um Nutricionista, precisamos fornecer o máximo possível de informações, que o auxiliem a nos ajudar. Sim, porque informações incompletas podem gerar uma ajuda incompleta ou parcial, não por vontade ou falta de competência do profissional e sim porque toda e qualquer informação pode mudar os rumos da conduta pensada inicialmente.

O nutricionista, após avaliar e juntar varias informações sobre cada paciente, traça uma conduta para ajudá-lo a alcançar seus objetivos, mas geralmente esta conduta (e os resultados almejados) vai depender de uma mudança de hábitos.

Além disso, muitas pessoas apresentam déficits nutricionais ou alterações metabólicas, que necessitam de reposição ou de uma ajuda extra (como fitoterápicos) e nem sempre num primeiro momento só a alimentação é capaz de dar conta e aí entra a necessidade de suplementação e/ou prescrição fitoterápica.

Quando o Nutricionista faz uma prescrição complementar, contendo vitaminas e/ou minerais e/ou probióticos e/ou fitoterápicos e/ou óleos (ômegas, óleo de prímula, de coco, etc), tem em mente uma linha de raciocínio e sabe que precisará de um tempo para que o resultado dessa prescrição apareça, já que corrigir desequilíbrios relacionados com a alimentação e o metabolismo leva tempo e depende de muitos fatores (a começar pelo próprio paciente iniciar logo a suplementação e toma-la nos horários e da forma indicada, sem esquecimentos). Muitas vezes, pode ser necessário ajustar as dosagens ou mesmo substituir um item por outro ou mudar as combinações… e isso, só mesmo durante as consultas é que o profissional pode avaliar. A interrupção do tratamento equivale a jogar dinheiro fora e principalmente, a não ter os benefícios desejados. E repetir indefinidamente a prescrição, sem a supervisão do profissional e sem a devida monitorização através de exames, leva ao risco de toxicidade (principalmente relacionada a determinadas vitaminas e minerais) e problemas hepáticos (quando falamos de fitoterapia, principalmente).

Assim, toda prescrição complementar, tem um tempo a ser seguido e necessita de avaliação posterior, o que é feito nas consultas seguintes e até mesmo em novos exames, dependendo da necessidade de cada paciente.

Para que o tratamento nutricional (mesmo que seja “apenas” a melhora de hábitos alimentares) funcione, é necessário continuidade, até porque uma única consulta é muito pouco tempo para o profissional dar conta de passar todas as informações necessárias, acumuladas ao longo dos seus anos de estudos e atualizações constantes e para fazer todas as adequações necessárias na rotina do paciente.

Então, para um resultados satisfatórios, seja qual for o motivo para ter procurado o Nutricionista, recomenda-se pelo menos 3 consultas, para possibilitar o inicio, o meio e o fim de um ciclo de tratamento. Só lembrando que isso não é uma regra… é apenas uma sugestão para otimizar resultados e não desperdiçar recursos e tempo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s