Exames para diagnóstico da Doença Celíaca e da Sensibilidade ao Glúten

As dúvidas em relação aos exames para diagnóstico da DC (doença celíaca), da SGNC (sensibilidade ao glúten não celíaca e da AT (alergia ao trigo) são constantes em todos os grupos que participo no Facebook, então, resolvi reunir todas as informações num único post, apesar de já ter falado sobre eles em posts anteriores sobre as Desordens Relacionadas ao Glúten.

É sempre importante lembrar que o diagnóstico deve ser feito por um médico (preferivelmente um gastroenterologista), entretanto, a título de não atrasar a vida do paciente, os anticorpos podem ser solicitados por Nutricionista (que deverá encaminhar o paciente ao médico, para que o diagnóstico seja fechado corretamente) ou por médicos de qualquer especialidade, sempre ANTES DA EXCLUSÃO DO GLÚTEN (ou na pior das hipóteses, junto com o inicio da dieta, para evitar que os resultados sejaam influenciados pela mesma)!

gluten_proibido_raquel
Imagem do site http://www.riosemgluten.com

Doença Celíaca (sugiro a leitura do Protocolo Clínico do SUS – versão 2015 e do Consenso de Oslo)

GENÉTICO (HLA DQ2 E DQ8): Avaliam a predisposição genética para desenvolver DC, mas sozinhos não dizem se a doença esta ativa ou não. Para faze-lo não é necessário estar consumindo glúten e seu resultado nunca mudará pois não há como mudar nossos genes. Somente um pequeno percentual de celíacos não os possui. Costuma ser utilizado quando o paciente já deixou de consumir glúten há bastante tempo e não consegue levar adiante o desafio do glúten (já falei sobre isso aqui)

ANTICORPO IGA ANTITRANSGLUTAMINASE : para diagnóstico é necessario estar consumindo glúten normalmente. Mostra que o corpo está reagindo ao glúten, destruindo a mucosa intestinal e deixando de absorver nutrientes importantes. É necessário correlacionar este resultado com o IgA total, pois na deficiencia de IgA este exame vai negativar.

ENDOSCOPIA COM BIÓPSIA DE DUODENO: Mostra o grau de lesões do intestino delgado e o resultado deve vir classificado de acordo coma Escala de Marsh (figura abaixo) – o zero da escala é quando a mucosa está normal e não há nenhum tipo de lesão, os graus 3 e 4 são os estágios mais avançados de inflamação e atrofia da mucosa, com grave prejuizo na absorção dos nutrientes. É considerado o padrão ouro para o diagnóstico, mas para ter um resultado confiável, é necessario estar consumindo glúten normalmente e o material para a biopsia precisa ser colhido em pelo menos 4 locais diferentes do duodeno (se fizer de 6 ou 8, melhor ainda). Mas é importantíssimo chamar a atenção que o exame precisa ser solicitado corretamente, pois somente a endoscopia que avalia esôfago e estômago e somente a BIÓPSIA DE ESTOMAGO NÃO MOSTRAM LESÃO DE DC!

Coeliac_Disease

Alergia ao Trigo:

Os testes de alergia avaliam a produção de anticorpos da classe IGE específicos para o trigo. Há os testes feitos na pele (Prick test) e o teste sorológico (Rast). Entretanto, convém lembrar que até 25% dos resultados podem apresentar resultados falso negativo, pelos mais diversos motivos. Assim, para fechar o diagnóstico, o médico precisa considerar os sintomas do paciente, bem como todo seu histórico.

Sensibilidade ao glúten Não Celíaca:

A SGNC só ganhou “status” de doença ou condição clínica a partir de 2011, quando entrou para a lista das Desordens Relcionadas ao Glúten. Entretanto, até o momento, ainda não está claro para os pesquisadores (e não há consenso sobre isso) se de fato é o glúten (ou somente ele) o responsável pelos sintomas, ou se outras proteínas presentes nos cereais, como as lectinas e as proteínas inibidoras da alfa-amilase e da tripsina também estariam envolvidas no processo. E ainda há pesquisadores que atribuem os sintomas a presença de FODMAPs (carboidratos fermentáveis) no trigo. Há casos em que os anticorpos antigliadina (anticorpos contra a prolamina existente no trigo – a gliadina) positivam, mas isso não é uma regra e apenas cerca de 50% dos sensiveis ao glúten possuem a genetica compatível com a DC (nesses casos, há uma forte suspeita de que essas pessoas, se continuarem consumindo trigo, a despeito de seus sintomas, podem se tornar celíacos).

Assim, é praticamente impossível estabelcer um único exame capaz de avaliar tantas variaveis envolvendo o trigo/glúten e até o momento, o diagnóstico por exclusão das outras desordens (DC e AT) continua sendo o método preconizado pelos pesquisadores. Nesse caso o que se faz é:

Exames com resultados negativos ou inconclusivos + sintomas associados a ingestão de trigo/glúten + melhora com a dieta de exclusão + piora com a re-introdução = SGNC.

Mas aqui chamamos a atenção para o seguinte: a dieta precisa ser feita corretamente, e devidamente orientada por um Nutricionista, para que o resultado da avaliação seja confiável.

Anúncios

27 comentários sobre “Exames para diagnóstico da Doença Celíaca e da Sensibilidade ao Glúten

    • Olá Giselly,
      Os exames são os que estão descritos no texto acima. Lembrando que a endoscopia com biópsia de duodeno precisa ser solicitada por um gastroenterologista e que para fazer os exames é fundamental estar consumindo Glúten normalmente.
      Att, Juliana

      Curtir

  1. olá, Juliana, por quanto tempo é preciso estar ingerindo glúten novamente para que os exames não deem falso negativo? eu fiquei uns 3 ou 4 meses numa dieta quase totalmente sem glúten (ingerindo, nesse tempo, pequenas qtdes bem raramente).

    Curtir

  2. Bom dia, Susana.
    Seria ótimo se pudéssemos ter essa resposta! Mas cada organismo reage de um jeito…uns se recuperam mais rápido, outros demoram mais. E esse tempo de recuperação também depende do estado nutricional de cada um, da composição nutricional da dieta sem glúten adotada e do uso ou não de suplementos que ajudem na recuperação da mucosa duodenal e no tratamento da disbiose.
    Gde abraço, Juliana.

    Curtir

  3. Boa noite, Michele. Principalmente em relação ao glúten é fundamental fazer os exames de alergia e de doença celíaca, antes de iniciar a dieta. Sua filha precisa passar por um gastro pediatra, para a realização dos exames, principalmente da endoscopia, em caso de suspeita de doença celíaca.
    Gde abraço, Juliana

    Curtir

  4. Isso pode dizer que o médico precisa avaliar o caso considerando todos os resultados dos exames, em conjunto com a avaliação dos sinais e sintomas dela.
    Como não sou médica, não posso dar diagnósticos, e mesmo que fosse, infelizmente não poderia dizer, pois o diagnóstico via internet é proibido pelos Comitês de ética Profissionais.
    É importante que sua irmã volte ao médico, com todos os exames em mãos, para ele dê o diagnóstico correto.
    Gde abraço, Juliana

    Curtir

  5. Olá Fabiane,
    Nessa segunda biópsia, feita após a exclusão do Glúten, jamais viria a informação de que vc é celíaca, pois um dos objetivos da dieta é justamente cicatrizar as lesões causadas pelo Glúten! Pelo q vc diz, houve uma melhora dessa biópsia (duodenite LEVE) em relação a anterior (duodenite MODERADA), mas como ainda há inflamação, é necessário avaliar como está sua dieta, se não está havendo nenhum furo, se vc não está exposta à contaminação, etc. Somente tendo absoluta certeza de que não está havendo nenhuma contaminação, é q será possível pensar (e descobrir) outras possíveis causas para a inflamação atual.

    Gde abraço, Juliana.

    Curtir

  6. Olá. O que fecha o diagnóstico de doença celíaca é a biópsia de duodeno, com a coleta de pelo menos 4 a 8 amostras, pois os exames de sangue podem dar negativos sim. Mas é fundamental que a biópsia seja feita antes da exclusão do glúten!

    Curtir

  7. Olá, sou assintomática e descobri a DC apenas porque a Gastro pediu biópsia do duodeno em uma endoscopia que fiz por queixas relacionadas à gastrite. Nunca exclui o gluten da dieta, IGA normal, Transglutaminase Tecidual e Anti-Endomísio não reagente, porém com a biópsia indicando Marsh III e presença do haplótipo DQ2 positivo, o diagnóstico foi fechado…há alguma explicação para os sorológicos terem dado negativos?

    Curtir

  8. Ah, outra coisa, na biópsia do duodeno foi coletada apenas uma amostra, isso pode dar um falso-positivo ou no exame endoscópico constando atrofia das vilosidades ejá é um bom indicativo para isso?

    Curtir

  9. Ola.
    A minha filha fez colonoscopia e endoscopia com biopsias. Deu lesoes no estomago e duodeno por gastrite cronica. Pode indicar doença celiaca? Comendo gluten tem desmaios e diarreias frequentes.

    Curtir

    • Olá Ana Paula,
      As biópsias foram feitas também no duodeno? Porque com a coleta de pelo menos 4 fragmentos, é desde que a pessoa não tenha já excluído o glúten da alimentação, é q é possível diagnosticar doença celíaca.
      Melhor conversar com o médico a respeito para que ele possa diagnosticar corretamente.
      Gde abraço

      Curtir

  10. Boa Noite! Tudo bem?
    Então, ano passado fui diagnosticada como celíaca, minha endoscopia e biopsia deu duodenite crônica leve. vilos relativamente encurtados e aumento da população linfoplasmocitária; bulbo e duodeno calcetado. O resultado de anti-transglutaminase IGA= 109; Anti endomísio= positivo 1/20
    Após um ano sem ingerir glúten…os resultados foram:
    anti-transglutaminase IGA=4.1
    Anti endomísio= negativo.

    Minha dúvida: Eu sou realmente celíaca? Ou seria uma hipersensibilidade ao glúten? Por que esses resultados deram negativos? Deveria fazer o exame genético?
    Aguardo respostas! Grata.

    Curtir

    • Boa noite. A maior prova de que vc é celíaca foi seus anticorpos terem baixado após um ano de dieta sem glúten! Aliás, esse é um dos objetivos da dieta (que precisa ser feita por toda a vida!): zerar os anticorpos e cicatrizar as lesões no duodeno.

      Gde abraço, Juliana

      Curtir

    • Boa noite. O diagnóstico da doença celíaca depende do resultado da biópsia de duodeno, que para ser confiável, precisa ser feita antes da exclusão do glúten. Só o resultado do exame de sangue não é suficiente.
      Gde abraço, Juliana

      Curtir

    • Bom dia. O exame que pode dizer com maior precisão se vc é celíaca, é a biópsia de duodeno, que precisa ser feita com a coleta de pelo menos 4 amostras, desde que o glúten ainda não tenha sido excluído da sua alimentação.
      Gde abraço.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s